Barquinha

Barquinha

Barquinha

A barquinha, ou barca, é dos mais antigos aparelhos que se conhece destinados a medir a velocidade de um barco. Existe quem atribua esta invenção ao português Bartolomeu Crescêncio, fins do século XV e princípios do século XVI.
Os primeiros meios para obter a velocidade de um barco eram pura e simplesmente por estimativa, ou melhor, a “olho”. Deixando cair ao mar um objeto flutuante comparava-se assim o andamento do barco.
Vê-se assim que a precisão obtida não favorecia uma navegação precisa, o que nos espanta hoje em dia a aventura que era navegar naquele tempo, era constituído por uma peça de madeira de secção triangular, o Batel, cujo bordo arqueado é lastrado com chumbo de modo a ficar vertical na água. Num tambor, chamado Carretel, temos enrolado um cabo de massa que liga ao batel por um pé de galinha de duas pernadas. Uma, a maior, é fixa num orifício no vértice do arco setor. A outra mete-se com um ligeiro aperto de uma peça de madeira, chamada Cravelha, num furo próximo do arco do setor.

Para facilitar a recolha para bordo deve-se de dar um esticão de modo a libertar a cravelha e diminuir assim a resistência da água no batel.

 

Volte para a História de Portugal

 

Os comentários estão encerrados.